Kick-Ass 2 não é perfeito, mas ele não deixa de cumprir a sua missão

Kick-Ass 2 é altamente ofensivo e muito violento. É ainda mais violento do que o seu antecessor, mas não tão eficaz. Independentemente de ligeira inferioridade desta sequencia ao original, ele consegue ser uma boa diversão. 



 O roteirista e diretor Jeff Wadlow toma as rédeas da combinação do original do diretor Matthew Vaughn e a escritora Jane Goldman (eles só retornam como produtores) e o resultado não é o trem da destruição que alguns poderiam ter esperado. Um dos pontos positivos é que este novo filme segue a história em quadrinhos de Mark Millar com o mesmo nome, mas só até certo ponto.

Os atores que  retonaram para esta sequencia incluem Aaron Taylor-Johnson como o titular Kick-Ass e Chloe Grace Moretz como a controversa jovem assassina Hit-Girl. Estes são os seus pseudônimos de super-heróis dentro  do sujo e violento mundo do filme.

Com mais super-heróis vêm mais super-vilões. O Filho da Puta interpretado por Christopher Mintz-Plasse, ele oferece apenas a quantidade certa de equilibrio na historia.

Enquanto o filme original confiava mais no coração para conduzir sua história para a frente com um toque de valor ao fundo, Kick-Ass 2 faz as coisas acontecerem da maneira oposta. Isso não é necessariamente uma coisa ruim, mas depois de um tempo, vendo tanto sangue e membros cortados, tudo começa a ser repetitivo. Kick-Ass, Hit-Girl e Filho da Puta  podem ser as estrelas do show, mas são os  jogadores de apoio que realmente trazem Kick-Ass 2 para a vida.

Jim Carrey em particular, faz um bom trabalho, ele não tem muitas cenas, mas quando ele está na tela, ele traz um novo fluxo ao filme.

Muitos filmes deste Verão prometeram entretenimento e muitos falharam. Kick-Ass 2 não é perfeito, mas ele não deixa de cumprir a sua missão.

0 comentários: