O Cabana Viu- Homem de Ferro 3 - Por Diego Lanza


Homem de Ferro 3 (Iron Man 3)

EUA , 2013 - 130 min.

Direção:
Shane Black

Roteiro:
Shane Black, Drew Pearce

Elenco:
Robert Downey Jr.
Guy Pearce
Ben Kingsley
Gwyneth Paltrow
Rebecca Hall
Paul Bettany
Don Cheadle
Jon Favreau
William Sadler
James Badge Dale
Stan Lee


                Homem de Ferro 3 traz um tom político maior do que seus antecessores. Se o primeiro já nos mostrou como Tony Stark se tornou o homem de ferro após descobrir que a tecnologia de sua empresa era usada para compra e venda de armas bélicas, envolvendo terroristas, aqui a alusão ao terrorismo e a guerra ao terror se torna (só um pouco) mais forte quando ouvimos os discursos de um dos vilões do longa, sobre a criação de ícones que atraem ódio e justificam guerras.
                No terceiro Longa, Tony Stark se envolve nos atos terroristas do Mandarim, após seu ex segurança e amigo pessoal acaba sofrendo severas consequências de um dos ataques do terrorista. E após sofrer repreendas por ter desafiado o poderio do terrorista, vai em busca de revanche, no melhor estilo espião. Aliás, o filme tem um meio clima de espionagem e suspense, mesmo que por breves momentos, nessa parte.

               O roteiro do filme, apesar de alguns furos, é empolgante. Todo o mistério sobre a localização do Mandarim é muito boa. O plano e os superpoderes do vilão não são isso tudo, mas o filme bebe da estrutura de outros filmes com surpresinhas a respeito dos vilões. E isso cai bem no filme, se pesarmos no humor habitual do protagonista, um perfeito anti-herói. 
                E é com a personalidade do Herói que o filme começa. No inicio e no fim, com as narrações (desnecessárias, talvez) Tony faz uma espécie de Egotrip, e uma viagem de redenção de sua personalidade. Quase que a trama do filme serve com uma terapia ao personagem, a partir de seus ataques do pânico. Blockbuster até dizer chega, o filme não se aprofunda nos subtextos políticos ou no desenho psicológico dos personagens – e tampouco se espera isso. Contudo, o filme se situa após os eventos de os Vingadores, e trabalha bem as consequências dos fatos do longa da equipe de heróis, servindo quase como uma continuação de fato. E acerta em cheio na ação. E ao meu ver, tem o melhor clímax dos três filmes. O exercito de Iron men é fabuloso! Não assisti em 3D, mas acredito que especialmente essa parte deve ser muito interessante.
Robert Downey Jr., Guy Pearce, Ben Kingsley e Gwyneth Paltrow estão muito bem. Downey Jr. revisita seu personagem pela Terceira vez e demonstra estar muito confortável no papel, sem contudo entrar no automático. Gwyneth que a cada papel demonstra estar melhorando enquanto atriz, e surge carismática, convencendo no papel da ex-secretária, agora diretora da STARK e também do coração de seu dono. Guy Pearce é um pouco caricato, mas manda bem no início do filme. E Bem Kingsley... está PERFEITO como Mandarim. Assistam que vão entender o que quero dizer...hehehehe.
Jon Favreau saiu da direção para ficar apenas na atuação. E não compromete o filme. Seu personagem serve de vetor pro envolvimento do Homem de Ferro na trama. Já seu substituto na direção, Shane Black, não tinha feito nada que tenha me chamado tanto a atenção, mas nos entrega um filme tão divertido e interessante quanto os Vingadores. A Marvel está acertando bastante – acredito que o único equívoco real até hj foram os filmes do Hulk e de Thor. Que continuem acertando!

Por DIEGO LANZA

0 comentários: