O Cabana Viu - O Reino Escondido - Por Diego Lanza

 O Reino Escondido (Epic , EUA , 2013 - 102 min)

Direção: 
Chris Wedge

Roteiro: 
Tom J. Astle, Matt Ember, James V. Hart, William Joyce, Daniel Shere

Elenco (Versão legendada): 
Amanda Seyfried
 Colin Farrell
Beyoncé Knowles
Josh Hutcherson
Christoph Waltz
 Aziz Ansari
Chris O'Dowd
Jason Sudeikis
Steven Tyler



Maria Catarina, ou M.C. (Amanda Seyfried / dublagem brasileira de Luisa Palomanes), o apelido da adolescente de 17 anos,  recentemente perdeu a mãe e se vê obrigada a tentar se reaproximar do pai, o Prof. Bomba (dublado por Jason Sudeikis / versão brasileira de Murilo Benício), um pesquisador workholic obcecado pelo trabalho de tal modo que este tomou sua vida, deixando o mundo real longe de seus ideias.

Seus estudos giram em torno dos seres que habitam o reino escondido. Ao espalhar dezenas de câmeras pela floresta nos arredores de sua casa, ele objetiva provar que as pequenas criaturas pelas quais é obcecado  eistem. Os Homens-Folha, porém, muito rápidos (depois descobrimos o porque) sempre acabam escondendo e segredando sua existência – na verdade, ao longo do filme, os seres humanos não se apresentam como interferidores da vida no reino escondido; na realidade, é como se não existissem... Ok que existe uma explicação, mas ela não soa tão convincente quando pensamos que os seres humanos destroem tanto o Ambiente no qual vivem – uma vez que são os homens folhas que lutam diariamente para manter o equilíbrio da natureza, protegendo a rainha Dara (Beyoncé Knowles / Voz Brasileira de Miriam Ficher)  na luta contra os Boggans, os temíveis seres responsáveis pela degradação e apodrecimento, liderados por Mandrake (Christoph Waltz / Mauro Ramos). É uma fábula, que atribui a degradação aos seres do mal, contudo, são os seres humanos mais vilanescos, no quesito meio ambiente, do que os Boggans. Quem sabe essa relação possa ser explorada se houver uma continuação?
É uma bela animação, com um roteiro fabulesco e épicas cenas de ação. Nessa história toda, os caminhos de M.C e da Rainha Dara vão colidir, e a jovem adolescente passará a interagir também com os homens folhas Ronin (Colin Farrell / Daniel Boaventura) e Nod (Josh Hutcherson / Sérgio Cantú).
Lindissimas imagens – O filme se passa numa floresta belamente criada, com seres que se misturam à natureza de forma orgânica, criando fortemente a ideia de ecossistema, sem nunca abordar o termo. Os personagens são bem delineados – com exceção dos vilões – e os dramas familiares de cada personagem podem não ser abordados com grande profundidade, mas são trabalhados de forma satisfatória e se encaixam com suavidade na trama que move o filme; não é apenas M.C que possui dramas, há ecos da sutil relação de Dara com Ronin e deste com Nod, já que Ronin passa a ocupar o cargo de tutor / padrasto do jovem uma vez que seu pai já é falecido. O roteiro aborda essas questões de maneira inteligente, dentro de um filme feito para o público infantil.
Gostaria de ressaltar que o filme traz uma rainha negra. E não só por isto a cantora Beyoncé foi escolhida para dar voz a personagem. Isso é bem interessante – uma rainha com cor de pele escura que é a responsável por todo o ecossistema; mesmo que todos os demais personagens sejam brancos, e mesmo que a história da rainha não seja assim tão feliz, é uma proposta interessante.
A dublagem brasileira é boa (com exceção de Murilo Benício, que não chega a estragar o filme, como fez Luciano Huck em enrolados, mas que também não faz um trabalho tecnicamente bom) e fiquei muito feliz ao ouvir a voz de Daniel Boaventura casar perfeitamente com o personagem Ronin.
Apesar de eu achar que o filme deveria abordar a questão do ser humano na natureza, é um filme com um roteiro bem bacana e lindíssimas imagens, ótimas e fluidas cenas, capazes de prender a atenção de crianças e adultos – e minha priminha adorou e vibrou com o final, feliz, como não podia deixar de ser... Não percam, especialmente se forem amantes de animações!

Por Diego Lanza

0 comentários: